A Prevenção nos Pés dos Diabéticos

Compartilhe!

Estou falando isto, porque tem muita gente que nem sabe o que é diabetes.

Hoje com a correria do dia, a gente vai sempre vai adiando a ida ao médico e não se faz um check-up e de repente descobre que tem diabetes e nem sabia que tinha.

Sintomas do diabetes que você deve saber:

 

. Perda  de peso sem fazer regime

. Fome exagerada

. Vontade de urinar diversas vezes por dia

. Muita sede

. Visão embaçada (estágio mais avançado)

. Infecções ou machucados que demoram a cicatrizar

. Hiiperglicemia (elevado nível de açúcar no sangue)-uma das maneiras de perceber isto é pelo hálito cetônico (adocicado), cansaço, pele seca, ou melhor dizendo, com glicemia descontrolada.

. infecções ou machucados que demoram a cicatrizar

 

Você já ouviu falar do Vitta Unhas & Pés?

 

Pés diabéticos

O nosso foco hoje é falar dos pés dos diabéticos, porque eles são muito mais vulneráveis às infecções nos  pés.

Um dos fatores nos diabéticos que fazem com que eles não percebam a principio que eles tenham algum problema é o que se chama “neuropatia”, que é a morte prematura dos neurônios periféricos e consequentemente, a diminuição da sensibilidade a dor, ao toque e ao calor; úlceras, infecções, isquemias ou tromboses.

Elas começam a ocorrer, em geral, quando as taxas de glicose permanecem altas durante muitos anos. Se o pé não for tratado, o pé diabético pode levar à amputação. Segundo o Ministério da Saúde, 70% das cirurgias para retirada de membros no Brasil têm como causa o diabetes mal controlado: são 55 mil amputações anuais!

Manter a taxa glicêmica sob controle e fazer exames regulares são fundamentais para evitar tais complicações.

Também devido à má oxigenação dos tecidos, já que a circulação sanguínea é deficiente e há uma diminuição das defesas protetoras.

Quais são os problemas mais comuns que aparecem nos pés dos diabéticos?

. alteração da cor da pele  e unhas(fica roxo, por falta de circulação e/ou há o esfriamento do pé)

. calos e bolhas

. verrugas

. rachaduras, fissuras muito grandes, principalmente no calcanhar

. onicomicose (micose da unha)

. pé seco, pruriginoso(que causa coceira)

. e o pior, que não se deve jamais deixar desenvolver e ficar sempre muito atento: são pequenos ferimentos  ou úlceras,  causados por qualquer motivo e que demoram muito a cicatrizar.

 

Cuidados

. caminhar com regularidade, pois ajuda o diabético a manter um bom fluxo sanguíneo.

. diariamente, após o banho, secar muito bem os pés e os dedos e examiná-los para ver se não há qualquer alteração ou machucado, por menor que seja. Usar uma toalha macia.Isto deve se tornar um hábito.

. usar sabonete neutro  de preferência.

. usar calçados fechados, de couro macio, em numeração e altura adequadas e que sejam confortáveis e, muito importante, de couro natural, para não suar. Os que têm piso anti-derrapante com solado rígido e seguro são uma boa opção, pois dão maior segurança para caminhar.Pés úmidos causam fungos e bactérias. Sapatos baratos podem custar muito caro mais tarde para o diabético!

. meias de puro algodão e sempre que puder e combinar, use as de cores claras, pois poderá ver nas meias indícios de pus ou quaisquer outros resquícios de algum machucado.

. jamais ir na manicure sem o seu próprio kit completo(alicate, lixa,e se possível, até esmalte).

.Por fim, gostaríamos de indicar o produto Vitta Unhas & Pés para o uso logo após o banho, duas vezes por dia, pois ele previne a ação de fungos e onicomicose.  É um potente germicida, bactericida e fungicida.

Deixe uma resposta